Ibovespa e o lasco da OGX e grupo EBX.

Em mais um pregão que caminhava para uma alta e conquista dos 54.000 mil pontos, traçando gráfico para cima, o grupo EBX por suas empresas OGX e MMX, empurraram o índice bovespa para baixo -0,50%.

O índice Ibovespa na sua forma atual vem causando prejuízo para os investidores, pois o peso dado a OGX de 4% na composição do índice, causa distorção e não permite apurar o real crescimento. No “site” de exame.com podemos encontrar o motivo.

“Já a petroleira OGX, envolta em notícias negativas, exerceu a maior pressão de queda. A empresa divulgou não ter produzido petróleo no campo de Tubarão Azul em agosto, e teve seu rating reduzido pela Fitch para “C” ante “CCC” na véspera.

O papel já havia recuado com força na segunda-feira, após o empresário Eike Batista, acionista controlador, ter questionado a validade do exercício da opção concedida por ele que o obriga a injetar 1 bilhão de dólares na empresa.

“Sem um nível de produção que seja suficiente para suprir suas necessidades de caixa e não contando com um aporte do controlador, a OGX caminha para a completa inviabilidade”, afirmaram analistas da Planner em boletim diário.” http://www.exame2.com.br/tablet/noticias/na-contramao-de-ny-ibovespa-fecha-em-queda-por-ogx-e-mmx

É fundamental que o índice seja reformulado e possa atestar a realidade das ações brasileiras.

Já no cenário externo, temos que a China cresce além das expectativas, voltando a mover o capital mundial. O ataque iminente a Síria pode não ocorrer depois que seu governo aceitou entregar seu arsenal de armas químicas para comunidade internacional.

Os empregos nos Estados Unidos não estão a todo vapor, o que diminui as chances de o Fed parar de comprar os títulos públicos americanos. Com isso, o Fed não aumentará os juros, fazendo os investidores voltarem aos países emergentes.

Bons ventos para o Brasil. Vamos fazer ganhos.

EIKE e sua OGX.

Os jornais publicados hoje, informam que Eike Batista em comunicado a diretoria da OGX, afirmou que não vai realizar o PUT das ações que se comprometeu a fazer em 2012. Ou seja, o aumento de capital de 1 (um) bilhão de dólares não ocorrerá se o empresário vencer a disputa.

Por que disputa? É que em carta enviada a diretoria da OGX, o mesmo informou que deseja abertura de arbitragem para discutir o Contrato de PUT. Bem, na realidade, o que Eike deseja é não fazer o aporte a que se comprometeu, deixando de honrar o aumento de capital.

Com isso, o empresário que abriu capital na Bolsa de Valores sem produzir um produto sequer de suas empresas, demonstra que não busca uma solução amigável para o fim, premeditando o colapso de seu grupo.

Vale lembrar que a abertura de capital na Bolsa seguiram as regras estabelecidas. O erro é permitir essa forma de abertura, de empresa sem lastro, sem produto, sem gerar riqueza. A Bovespa deve ter responsabilidade por permitir procedimento de abertura de capital nesses moldes.

Deve mudar o procedimento para não mais permitir essa forma de abertura de capital, passando a restringir apenas àquelas empresas já instaladas e em produção.

A forma como Eike fez, apenas usando a regra do jogo em vigor, deu-lhe bilhões e bilhões de reais de recursos de investidores individuais sem o devido lastro. Vale a pena pensar numa responsabilidade à Bovespa, que permitiu a abertura de capital de empresa não instalada e sem produção.

A crise do grupo EBX ainda vai levar tempo. Sem contar que o BTG Pactual já está quase lavando as mãos. Pena para os investidores que compraram ações do grupo EBX, muitos vislumbrados pelas palavras do próprio Eike, que ficaram na rua da amargura.

Sonhar por uma solução final que seja boa para os investidores minoritários, é sonhar com neve no Brasil inteiro. Acontece que sonhar não custa nada.

Manifestações populares de 7 de setembro.

Ontem vi pela televisão, li nos “sites” e hoje nos jornais impressos, as várias manifestações ocorridas no dia 7 de setembro. Acho, sinceramente, que o movimento mudou e não é mais o mesmo dos ocorridos em junho.

Naqueles, os pedidos tinham fundamento e certeza de opiniões. Nos atuais, a falta de regra, de pedido, de pacificidade, traz a tona se podemos aceitá-los. Fica claro nas manifestações de ontem que não existe comando, que o fim é a desordem e o caos.

Se exige a saída do Governador Cabral mesmo este afirmando que em Janeiro de 2014 irá renunciar ao cargo para concorrer ao Parlamento, ou seja, buscando o que já é certo. Que novo tem nisso?

Ora, todos os pedidos das manifestações passadas foram atendidos. Alguns com resultado de imediato, como a reducao das tarifas de onibus; outros precisam de tempo.

Assim, não se justifica ou se admita, que as novas manifestações criem baderna, destruição da coisa pública e privada e prejudiquem a imagem do País, dificultando a recuperação da economia, dos investimentos e da riqueza.

Os tais “black bloc” que só fazem destruição devem ser presos e julgados como vândalos, destruidores. Não se pode admitir esse tipo de manifestação. É contra a Lei, contra a Ordem Pública e Privada e, principalmente, contra o Direito de manifestação garantido pela Constituição Federal.

Um basta deve ser dado. Todos os manifestantes que passaram a destruir e depredar devem pagar por suas ações tanto na esfera penal como civil.

Nas manifestações de junho eu concordei, apoiei; nas atuais, pela forma como são conduzidas, devem ser reprovadas por todos, inclusive eu. Chega de destruição, depredação, baderna e prejuízo.

Por outro lado, a polícia deve agir com sensibilidade para buscar prender apenas os manifestantes que realmente agem de forma errada, evitando prejudicar o cidadão que está na rua. A calma dos policiais é fundamental para o sucesso da reprimenda. A solidez na postura é item básico da força policial.

Se houver exagero na contenção sem justificativa plausível e legal, a punição aos entes estatais também deve ser exemplar.

Vamos esperar para ver se tomamos juízo dos dois lados.

O PT e seus favores.

Reportagem publicada hoje no “site” de Exame.com, mostra que a Fundação do Banco do Brasil foi utilizada para favorecer integrantes do Partido dos Trabalhadores com repasses de recursos para parentes de seus diretores.

Mais de R$ 36 milhões de reais foram firmados por meio de convênios. A descoberta se deu por meio de denúncia formulada por funcionária que está sendo protegida pela polícia. O fato é grave e mostra como o PT usa o Estado e suas instituições para obter dinheiro.

Estamos vendo que essa prática foi usada por Dirceu e demais mensaleiros, na sala ao lado do Presidente Lula. Se o chefe faz, os subordinados acham que tudo pode ser copiado. Vale a pena repensar o País.

“site” Exame.com

http://www.exame2.com.br/tablet/noticias/fundacao-bb-da-r-36-milhoes-a-ongs-ligadas-ao-pt

Selic a 9% e seus investimentos.

No mês de agosto de 2013 a Selic teve aumento para 9%, chegando ao seu maior valor em 12 meses. Com a nova alta, como ficam as aplicações e rendimentos? No quadro abaixo podemos ver a comparação entre poupança, fundos, CDB e demais.

Velha Poupança* Nova Poupança* CDB 90% do CDI Fundo DI com taxa de 1,0% a.a. Tesouro Direto
6 meses 3,04% 3,04% 3,07% 3,02% 3,29%
12 meses 6,17% 6,17% 6,45% 6,40% 6,94%
18 meses 9,39% 9,39% 10,18% 10,14% 10,97%
24 meses 12,72% 12,72% 13,85% 13,85% 14,94%
25 meses 13,28% 13,28% 14,91% 14,93% 16,09%

(*) A TR foi considerada zero, pois varia de acordo com a data de aniversário da aplicação e, atualmente, a taxa média mensal tem se aproximado de zero.

(**) Foi considerado o investimento por meio de corretoras que não cobram taxa de administração para aplicações no Tesouro Direto

As rentabilidades da tabela estão líquidas de Imposto de Renda, cobrado a todas as aplicações de renda fixa, com exceção da poupança. A caderneta não tem custos nem sofre incidência de IR. Foi considerada uma taxa CDI equivalente à taxa Selic, uma vez que as duas taxas costumam ficar próximas.

Tabela retirada do site de exame.com

http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/renda-fixa/noticias/selic-sobe-para-9-00-veja-como-ficam-poupanca-e-renda-fixa

Veja que depois de 12 meses, aplicações além da poupança, possuem remuneração maior, sendo que o Tesouro Direto traz uma rentabilidade superior. Não deixe de observar que o CDB deve ser acima de 90% do CDI e nos fundos a taxa de administração deve ser de até 1%a.a.

Boa aplicação, excelente ganho.

Banco de Investimento – Cuidado com os conselhos.

Em reportagem publicada no Jornal Valor Econômico de 06 de setembro de 2013, no caderno Finanças, pg. C2, com título “MENSAGEM DO BTG FAZ PETROBRAS DISPARAR”, demonstra o cuidado que o investidor (pessoa física e jurídica) deve ter com os relatórios emitidos pelas instituições financeiras e suas corretoras.

No mesmo jornal, em reportagens escritas no dia 05 de setembro de 2013, títulos “PRECISAMOS FALAR SOBRE O ‘SELL SIDE’, OTIMISMO FATAL e ANALISTA PODE SER RESPONSABILIZADO SE PROVADOS CONFLITOS DE INTERESSE OU MÁ-FÉ”, caderno EU&, pgs. D1 e D2, podemos encontrar a mesma simetria da responsabilidade de corretora ou banco de investimento nos informes aos seus clientes.

No primeiro caso, o BTG enviou e-mail informando que poderia surgir novamente a contra petróleo, fazendo com que seus clientes passassem a comprar as ações da Petrobras e levando o preço a subir. A informação não foi confirmada e depois foi esclarecido que se tratava de uma reunião com investidores estrangeiros, que no final, o próprio banco esclareceu ser quase improvável de ocorrer. Consequência, as ações caíram.

Nas demais reportagens, o jornal lembra que no caso da OGX, os bancos sempre determinavam a situação de COMPRA, inclusive os que tinham vasta gama de valores emprestados a OGX (Itaú, Bradesco e BTG).

O ponto mais importante da reportagem é quando se relata que depois de muito tempo, quando a OGX já estava com os preços de centavos, os analistas colocaram a posição de MANTER. Um analista relatou em conversa com a reportagem, que manter é na verdade Vender.

Daí concluímos que as corretoras devem ter cuidado com suas mensagens e análises, pois possuem forte poder de manipulação de ordens junto aos seus clientes, elevando ou baixando os preços das ações, podendo ocasionar prejuízos e lucros danosos.

Ao receber ou ler uma orientação, não fique apenas nela, procure, busque, leia, analise outros dados, outras informações.

Investir em ações, fundos, mercado futuro, é a mesma coisa de comprar um bem como geladeira e carro. Nesses sempre buscamos preços, comparamos lojas. Naqueles devemos fazer isso também, procurar mais informes, mais dados, pois ao comprar um bem durável (geladeira, carro, etc..) ele se desvaloriza, mas se você aplicar bem seu dinheiro, terá valorização do seu capital. Irá gerar riqueza, sua riqueza.

FED e sua política de redução de compras de títulos públicos.

A política de redução de compras dos títulos públicos americanos pelo Fed (Federal Reserve – Banco Central Americano) que vem sendo lançado ao mercado nos últimos meses, trouxe um verdadeiro exagero do investidores estrangeiros, que passaram a retirar seus investimentos dos países emergentes sem controle e lógica.

Acontece que não são os investidores os culpados, mas o próprio FED, que não possui uma política de relação pública coerente com sua estrutura, permitindo desde Maio do corrente ano, que a especulação tomasse conta do Mercado Acionário Global.

A forma como o FED tratou e vem tratando o assunto, apenas demonstra sua incapacidade gerencial de ter uma relação pública eficiente. De que adianta ficar informando que vai reduzir as compras dos títulos públicos americanos, deixando de esclarecer como e quando (definitivamente) ocorrerá.

Essa política comunicativa provoca nos investidores aflição por ausência de noção do prazo, da forma e do valor mensal que será praticado no planejamento para finalizar o programa de compras.

Pergunta-se: Qual é o custo do FED em informar claramente o prazo, a forma e o valor mensal de redução? Nenhum.

Uma comunicação clara, daria tempo suficiente ao mercado e aos países, para realizar programação de medida econômica com fim de conter uma crise cambial e possibilitar a preservação das poupanças criadas pelas famílias.

Assim, melhor será para todos, que o Pres. Obama escolha o novo titular da cadeira de Presidente do FED, uma pessoa que além de sua capacidade técnica, tenha pelo menos capacidade de comunicação com o Mercado.

O FED deve entender que suas ações alcançam o Mundo e as economias de todos os países e de seus cidadãos. Economias familiares poupadas por anos e anos podem ir para o zero por uma falta de comunicação coerente e zelosa do FED.

Assim, melhor do que ter uma economia crescente, é ter um FED capaz de se comunicar satisfatoriamente com o mundo econômico.