Arquivo da categoria: Bolsa

Temer precisa agir com rapidez!!!

O Presidente Temertemermostrou sua incompetência gerencial ao manter o Ministro Geddel no governo. Um grande erro que poderia ter sido evitado. Temer com toda a experiência política de mais de 40 anos, manteve o ministro quando deveria tê-lo afastado. Ao manter o ministro, cometeu os mesmos erros da ex-presidente Dilma que não aceitava ingerência externa em seu governo.

Temer dá sinal claro de que segue no mesmo caminho e trouxe para si a crise instalada. O presidente deve entender que agora a oposição vai pedir seu impedimento, causar confusão nas ruas e tornar complicado no Congresso a aprovação das medidas necessárias para resgatar a economia do caos deixa por Dilma.

Faltou para Temer o tato político de tirar o ministro no momento em que a crise começou. É inconcebível erros dessa natureza. Se o Presidente Temer não mudar sua forma de gestão, bem como aprender a falar a língua do povo, vai cair logo logo.

dilma rindoDilma era inexperiente; Temer já é experiente em excesso. Onde estamos errando para colocar o Brasil nos trilho? Que tipo de capitão precisamos para conduzir o navio para águas mais claras?

Por causa de sua letargia e da notícia de que o ex-ministro da Cultura gravou conversas e as entregou à Polícia Federal, o mercado hoje amanhece elevando os juros da dívida e a bolsa de valores caindo com medo das complicações no Congresso das medidas de ajustes fiscais.

Temer cometeu um erro básico para um político experiente. Fica a lição para Temer não perder o tempo das decisões quando vêm as tempestades.

Futuro das Bolsas americanas começam semana no vermelho

O mercado futuro das bolsas americanas começam a semana no vermelho. A situação é uma resposta a decisão do Fed de não aumentar os juros dos títulos públicos americanos.

A indecisão do Fed torna conflituoso o pensamento do investidor que não toma posição na bolsa de valores com medo de ver seu capital virar pó.

A Europa e o Japão em juros negativos. O Brasil sem uma política econômica e os Estados Unidos com um Fed sem direção, causam apreensão nos investidores, deixando o mercado apenas para os especuladores.

Vamos ver como abrem as bolsas da China e Japão. A semana apenas começa com muita emoção.

Juros sobre o Capital Próprio

Nos meses de janeiro, fevereiro e nos sete dias de março de 2016, esteve em vigor a Medida Provisória n. 694, de 30 de setembro de 2015, que aumentou o Imposto de Renda sobre a distribuição do Juros sobre o Capital Próprio – JCP ao acionista. Digo esteve, pois o Congresso Nacional não aprovou a referida MP no prazo legal de tramitação, sendo que sua vigência foi encerrada no último dia 08 de março do corrente ano pelo Ato Declaratório do Presidente da Mesa do Congresso Nacional n. 05/2016.

A MP alterou, em seu tempo, o percentual que devemos recolher de Imposto de Renda sobre o JCP de 15% para 18%. O JCP é uma forma de remuneração ao acionista, com incidência de tributação do IR na fonte, quando a empresa faz a distribuição do lucro. A responsabilidade pelo recolhimento do IR é da pessoa jurídica pagadora, ficando o acionista obrigado apenas a informar em sua declaração de ajuste anual de Imposto de Renda, o quanto recebido como JCP.

Para a empresa que visa reduzir o montante que deverá pagar de IR sobre seu lucro, a distribuição pelo JCP é mais salutar, pois o valor pago de IR sobre JCP entra como despesa financeira, reduzindo, com isso, o valor final que deverá recolher de Imposto de Renda sobre o lucro empresarial. O que ocorre na realidade, é uma transferência da obrigação de pagar o IR sobre o lucro da empresa para o acionista, tornando a operação mais vantajosa para a pessoa jurídica ao distribuir o lucro pelo JCP.

Para ler o artigo, clique Juros sobre o Capital Próprio.

Bovespa louca

Hoje a Bovespa teve um dia de louco. Foi um sobe e desce no período da manhã, mas quando a tarde chegou, foi só queda. Tornada pública a delação de Delcídio, o Palácio do Planalto passou a ter febre e a remar sem direção.

Dilma chamou Lula para assumir qualquer ministério para salvar sua pele. Nessa confusão generalizada, a Bovespa caiu 3,56%, levando consigo o banco do Brasil -21,17%, numa verdadeira corrida do salva-se quem puder.

A Petrobras foi outra empresa do governo que desmoronou em -10,67% em função da delação de Delcídio. Brasília, capital do Poder, vai balançar muito nessa semana. O senador atingiu até mesmo o STJ, falando sobre a nomeação de ministro para cuidar dos habeas corpus da Lava-Jato.

Enquanto isso, o mercado caminha para uma direção inexistente e o investidor deve ter muito fôlego para suportar as oscilações. Todos vão chorar, todos vão queimar, mas no final teremos céu claro e muita água para beber.

Focus da semana

Focus da semana começa com inflação reduzindo, PIB caindo e dólar quase estável. A informação importante da semana, é a certeza de que o PIB poderá chegar em -4% nesse ano. Todas as projeções demonstram que o PIB caminha para esse número e sem qualquer chance de estancar a queda.

Como Dilma agora não governa, tudo passará para LULA, o futuro indiciado da Lava-Jato, que deverá aceitar virar ministro de alguma coisa para obter o foro por prerrogativa de função perante o Supremo.

A questão não é saber se ele aceita ou não, mas como vão interpretar os ministros do Supremo com essa artimanha do governo Dilma e Lula para escapar das mãos do juiz Sérgio Moro.

Moro deve agir rápida para não permitir que isso ocorra. Deve ter algo que permita prender Lula e deixar com o STF a responsabilidade de soltar o molusco do dinheiro público.

Enquanto isso, com a simples menção hoje pela Folha de São Paulo de que Lula pode aceitar ainda hoje o ministério, a Bovespa despencou 1000 pontos.

Vamos ver até onde vai essa novela.

Semana atual:

IPCA: 7,46% / PIB: -3,54% / Dólar: R$4,25 / Produção Industrial: -4,45% / Balança Comercial: US$41,20 Bi / Conta Corrente: US$-24,10 Bi / Selic: 14,25% / Invest. Direto no País: US$55,00 Bi / IPCA 2017: 6,00%

Dados da semana retrasada:

IPCA: 7,59% / PIB: -3,50% / Dólar: R$4,30 / Produção Industrial: -4,50% / Balança Comercial: US$39,85 Bi / Conta Corrente: US$-29,26 Bi / Selic: 14,25% / Invest. Direto no País: US$55,00 Bi / IPCA 2017: 6,00%

Leia o Focus da semana passada.

Bovespa no balanço

A Bovespa hoje (10.03.2016), é um balanço só. Uma hora sobe, outra desce. Se aparece alguma notícia de que Lula e a Lava-Jato vão se encontrar novamente, ela sobe. Se tudo fica na mesma, o exterior interfere e ela desce, já que o petróleo hoje desce ladeira.

Como os indicadores econômicos e financeiros estão contaminados pela política, agora tudo caminha para indecisão de Brasília. Quanto mais rápido o Planalto Central decidir o que fazer com Dilma, mais fácil será nosso retorno aos investimentos e PIB positivo.

O STF já mandou o novo Ministro da Justiça para casa. Lula pode virar ministro para escapar de Moro e Dilma perde seu aliado no Senado com a ida de Renan para o colo do PSDB.

Com os fundamentos das contas públicas no chão, somente as notícias políticas para impulsionar para cima ou para baixo a Bovespa. O investidor deve ter muito sangue frio para suportar essa maluca e desenfreada corrida pela grana digital.

Commodities e bolsas em queda

petroleo 20.01.15

A cotação do petróleo está em queda hoje (14h13min), levando as bolsas pelo mundo a cair. Outro fator é a China que parece ter maquiado o crescimento do PIB anunciado de 6,9%, que era o mesmo desejado pelo governo chinês. Agentes de mercado afirmam que o PIB cresceu apenas 4%.

Num primeiro momento depois da divulgação, os investidores ficaram animados, mas depois que começaram a analisar os dados, viram que pode ter ocorrido manipulação. Não podemos esquecer que o governo chinês é fechado e nunca se sabe o que acontece dentro do partido.

Já o petróleo, com a entrada do Irã que ainda está com seus 15 navios petroleiros abastecidos e prontos para saírem, pode colocar o barril em US$20 dólares.

Aqui no Brasil o Copom divulga hoje a nova taxa Selic. Tombini depois de reunião secreta com Dilma, soltou carta antes de início da reunião e disse que tudo pode continuar do mesmo jeito. Vamos torcer para os demais diretores não seguirem o pedido do Planalto. De noite saberemos.

Bolsas da Ásia abrem em queda

bolsa vermelho

As bolsas asiáticas iniciaram negociações em queda, revivendo a sexta-feira negra, onde todas as bolsas mundias fecharam no vermelho por causa da China e do Petróleo.

No sábado os EUA, UE e Japão retiraram os embargos contra o Irã. Conforme imagens do satélite feitas pelo Google, mais de 15 navios petroleiros estão atracados nos portos iranianos prontos para zarparem com petróleo para o mundo já atolado no ouro negro.

As cotações do Brent e WTI fecharam sexta no menor nível dos últimos anos, abaixo de US$30 o barril. Com a liberação do comércio o Irã pretende vender petróleo e a cotação pode baixar ainda mais. Nesse momento são cotados: Brent US$28,86 e WTI US$30,15. (12h08min – BSB).

Até o meio do ano a marca de US$20 barril pode ser ultrapassada, tendo previsão para US$10 barril. Enquanto isso, pela falta de capacidade da Petrobras de poder trabalhar os preços no passado, quando o petróleo estava acima de US$100 o barril, o Brasil é hoje o único país no mundo onde o diesel e gasolina são mais caros.

Devemos agradecer enormemente a presidente Dilma pela mágica de termos que pagar mais caro para andar de carro em comparação ao restante do mundo que paga uma miséria.

Viva Dilma e sua capacidade de economista!!!

Bovespa -2,36%

Nenhuma bolsa de valores no mundo foi positiva hoje. Todas, em qualquer país, dentro do planeta terra, caíram. A Bovespa não foi diferente e despencou -2,36% para 38.558 pontos.

O mundo sofre com a falta de credibilidade dos Bancos Centrais em conter a onde de queda dos commodities. A China que segurava os demais países entrou em declínio econômico e mesmo com suas reservas monetárias de mais de US$3 trilhões de dólares, não consegue segurar a queda das bolsas.

No Brasil tivemos hoje o café com a presidente que seguiu o roteiro da desgraça. A mandatária maior da nação quando inventa de falar de economia é uma catástrofe só.

Falou da Petrobras – queda; falou sobre a JCP – queda dos bancos e demais empresas; falou da política, ela não caiu. Para esse governo a crise se resolve apenas com aumento de impostos, nunca por contenção de gastos. Já estamos entrando no confisco branco proibido pela Constituição.

Havendo instabilidade política e econômica, a consequência para a bolsa de valores é de queda. Pergunto: Quem vai ser o primeiro louco a comprar ações se elas vão cair? Quem será o abestado que investirá sem saber que as regras serão respeitadas pelo governo?

Ou consertamos o Brasil logo ou todos nós vamos perecer. Infeliz daquele que ainda vive nessa terra governada por incapazes e por pessoas que não aceitam seus erros. O buraco é mais fundo.

O caos global

As bolsas do mundo todo estão em queda hoje, tendo as asiáticas fechado em queda de mais de 3%. A preocupação com a liquidez do mercado, com a capacidade de China de suplantar sua desaceleração e da falta de capacidade dos Bancos Centrais de conterem a crise financeira, trouxe o pior para todos.

A Bovespa sofre ainda com a falta de capacidade do governo de produzir bons fluídos para a economia. Dilma hoje no café da manhã afirmou que vai capitalizar a Petrobras, essa declaração só piorou a situação. Depois de lascar com empresa, tanto na contenção dos preços dos combustíveis e como seu partido na roubalheiras, agora quer salvar.

O governo federal precisa é conter a sangria fiscal. O urgente é tomar as medidas necessárias para gastar apenas o que arrecada. Sem isso, não teremos uma economia recuperada. O caos vai ser grande.